Sexo

(imagem retirada da internet)


Toco meu corpo,
Onde as tuas mãos foram
Arrepiando-me nos sítios certos.
Meus olhos reviram-se
com o pensamento...
Revivo todo o ato louco
que teu corpo,
colado ao meu,
ontem viveu.
Fico assim instantes,
sorrindo,
Ansiando por um novo desvio.

Mary Morais@

posted under | 3 Comments

Inverno

(imagem retirada da internet)



Brrrrr
Sentidos em alerta máximo!!

Chegou Dezembro 

Vem acompanhado do frio e de paisagem branca!
Onde as manhas nos fazem tremer embora o sol
E onde a vontade de por a lareira em chama é grande.

Chegou a época  do Chá, o Cobertor e um Livro.
Amigos inseparáveis em momentos de descanso.

Chegou a neve e as suas brincadeiras,
Chegaram os momentos dos pedidos,
Chegará o dia de querer ter tudo outra vez!

Bem-vindo Dezembro!!!


Mary Morais@

posted under | 2 Comments

Flor III



Mary Morais@

posted under | 2 Comments

O Assédio, de Arturo Pérez-Reverte



Em 1811, Cádis sofre devido à guerra. Conhecida pelo seu liberalismo, esta cidade trava duas batalhas diferentes ao mesmo tempo: o assédio provocado pelos franceses e um assassino nato cujo vítima são jovens raparigas. A cidade começa a parecer um tabuleiro de xadrez para o nosso comissário Tizón, cuja reputação e experiência levam as peças principais a unirem-se ao longo da história. 
Um livro onde amor, corrupção, espionagem e mar se entrelaçam ao longo de toda a trama e levam o próprio leitor para dentro de Cádis à medida que vai virando as páginas.

P.S- este livro não se baseou em factos verídicos, as personagens foram inventadas bem como os seus papeis.

Boas leituras!

Mary Morais@

posted under | 1 Comments

Haicai II

(imagem retirada da internet)


Descontraída
Vaguear pelos campos
Pensando em ti.

Mary Morais

posted under , | 1 Comments

Flor II


Mary Morais@

posted under | 0 Comments

Castelo e Rio



Mary Morais@

posted under | 0 Comments

Haicai I

(imagem retirada da internet)


Dias mais belos
Com sol amanhecente
Prado cintilas


Mary Morais

posted under , | 3 Comments

Maravilhas de Portugal - Grutas de Mira De Aire




Existe já algum tempo que a Natureza fascina-me imenso e o facto de haver ainda tanto para descobrir em Portugal fez-me ir até Mira de Aire visitar uma das grutas mais famosas do nosso país.
Por entre explicações sobre a formação da gruta e a sua descoberta descemos nas profundezas daquele museu natural.
Para vosso encanto visual deixo nesta publicação algumas fotos que fui tirando ao longo da expedição.
Aconselho vivamente a visitarem este local pois emane uma energia positiva e um descanso de alma.







































Mary Morais@

posted under | 1 Comments

Flor I



Mary Morais@

posted under | 3 Comments

Água e Luz

Grutas de Mira de Aire

Mary Morais@

posted under | 1 Comments

Provérbio sobre Dinheiro



É preferível ser dono de uma moeda do que escravo de duas.

Provérbio Grego

posted under | 1 Comments

As Cores da Vida - Verde

(imagem retirada da internet)

O verde mais belo do dia é aquele da relva acabada de ser molhada pela chuva
e com o sol a bater num vasto campo até a floresta.

Mary Morais@

posted under | 1 Comments

As Cores da Vida - Branco

(imagem retirada da internet)

O branco mais belo de se ver é o do cabelo da nossa avó e da nossa mãe
pois representa a sabedoria do tempo e o brilho da vitória de uma vida
nem sempre tranquila.


Mary Morais@

posted under | 2 Comments

Fútil

(imagem retirada da internet)


Teimas em fazer esperar todos,
principalmente aquele que te ama.
Passas horas em frente ao espelho
a retocar a maquilhagem
e a compor o cabelo.
Passas mais tempo contigo
do que comigo.
Mais tempo nas lojas 
do que a trabalhar.
Preocupas-te demasiado com a opinião dos teus inimigos
e não das ouvidos àqueles que realmente importam.
Dás conversa a quem não merece 
crias mexericos dos teus amigos.
Mas daquilo que é razoável,
nada fazes.
Perdeste-me ao seres quem não és 
e agora que queres ser tu mesma,
Ninguém te quer.



Mary Morais@

posted under | 0 Comments

Liberdade

(imagem retirada da internet)



Andas sem destino,
Voltando às origens.
A natureza é tua casa
Onde todos deixas entrar.
Ages de modo instintivo,
Com olhar selvagem.
Todo animal te respeita,
És parte deles.
Acompanham-te em viagens longas
Quando a civilização mostra as suas desvantagens.


Mary Morais@

posted under | 1 Comments

Raiva

(imagem retirada da internet)



Não,
Não venhas com mimos,
nem carinhos!
Afasta-te de mim
nem t'atrevas a tocar-me!
Usaste-me este tempo todo,
deste asas ao meu amor
para depois lhas arrancares...
Vi o teu verdadeiro ser,
o teu lado obscuro.
És egoísta, machista e cínico!
Sou só mais uma na tua lista...
Saí daqui!
Saí do meu desfeito coração.
Não te quero mais
neste mundo de ilusão.

Mary Morais@

posted under | 0 Comments

Paisagem

(fotografia da minha autoria)


Em dia de tempestade saber que o tempo nos pode derrubar, é reconfortante saber que podemos estar abrigados no quentinho da nossa cama.



Mary Morais@

posted under | 2 Comments

Sombra

(imagem retirada da internet)


Nos tormentos da ansiedade
Apareces vestida de negro.
Cobrindo tudo e todos
Com a névoa do teu olhar.
Desapareces com o vento
Deixando a tua marca invisível.
Não sei como,
Nem quando
Pretendes deixar-nos...
Não quero que voltes!
A tua presença
Incomoda a felicidade
Que cresce dentro de mim.

Mary Morais@

posted under | 1 Comments

Coração de Mãe

(imagem retirada da internet)



Pelos caminhos mais complicados me guiaste,
sem nunca perder paciência
nem ternura.
Aguentaste a pressão
dos gritos, das mágoas e da dor causada
Sem nunca expressar revolta.
Ouviste as mais duras palavras
E, no entanto,
Continuas presente,
Sorridente
e
Amável como sempre.
Não é devido aos laços de sangue,
Mas porque sabes que tudo:
As palavras e as atitudes,
Não eram contra ti.
Continuas a guiar-me sem nunca virares costas.
Esperas no fundo do caminho
Deixando no ar a mensagem
De que estarás sempre ao meu lado,
Aconteça o que acontecer!
Obrigada!!
Mary Morais@

posted under | 4 Comments

Abismo

(imagem retirada da internet)


Atacas-me com toda a força do mundo,
Como para deixar ciente que existes.
Deixas-me a beira do abismo,
Sem poder escapar.
Se não tomo cuidado,
Tudo o que faço é mortal.
Pois detens o poder de criar
o que chamam de desequilíbrio.

Nada faz sentido.
Nada se torna suportável.
Quero acabar com tudo,
mas não deixo de gritar por ajuda.
Quero desaparecer
E reaparecer,
Diferente e mais forte
Imune à maldade,
Protegida pela Luz.
Mas agora,
Quero escuridão,
Solidão no teu abraço,
Sentir frio nas tuas calorosas palavras,
Desconforto no que me ofereces.

Ajuda-me,
De longe!
Não aguento a tua felicidade
pois já fui marcada por outros
com a sua crueldade.

Mary Morais@

posted under | 2 Comments

E.T in Moon (arte de um colega)

Afinal foram os extraterrestres?

**Art in Work**

Mary Morais@

posted under | 1 Comments

Jogo de Palavras

(imagem retirada da internet)





Difícil
           conter
                     a
                       raiva
                                que
                                      há
                                          em
                                                mim
                                   quando
                              te
                     ouço
            dizer
"fácil"
          nas
                situações
                               mais
                                        complicadas
                                que
                     temos
              na
  vida.

Mary Morais@

posted under | 0 Comments

Guerra


(imagem retirada da internet)



No caos me sento
olhando para aquela mancha
que invade o céu.

A guerra destruiu
Todos os sentimentos nobres,
Dando lugar a amargura
E invadindo meu coração
Com impurezas
Para mais tarde me vingar.

Não há ninguém,
Nada mexe.
O mundo virou cinzento,
com manchas vermelhas.
Uma delas pertence-me...
Não interessa!
Nada me doí.
Nada importa
Para além do que se encontra
Por trás da última porta.

Mary Morais@

posted under | 5 Comments

Música



(imagem retirada da internet)



Nasci contigo ao meu lado,
Sem nunca ficares em silêncio.
Cresci contigo
Ora baixa e tímida,
Ora exaltada e sem limites.
Adormeci a repetir as tuas notas
Vezes sem conta!
Desapareceste da minha vida sem nada dizer,
Sem nada deixar...
Tiraram-te de mim sem prevenção.
Sem ti afogo-me na solidão.
Vejo-te na superfície
Mas não consigo subir para me agarrar
Áquilo que é a minha razão de viver.


Mary Morais@


posted under | 3 Comments

GeloCalor

(imagem retirada da internet)


Meu pensamento é frio
E meu toque gelo.
Meu olhar transporta-te
Para o fundo do mar,
Onde te afogo de ternura.

Voltando a mim
Envolvo-te em glaciares.
Meus traços ficam,
De novo,
Congelados.
Sem aquele calor a vista,
Gelas sorrindo.
Pois sentiste o fogo
Do meu interior.

Mary Morais@

posted under | 1 Comments

Paixão

(imagem retirada da internet)



Aceito!
Aceito tudo o que me dás,
Tudo o que tens
E não tens.
Agarro-me a ti,
Como as folhas aos ramos...
Esperei a vida por esse sim,
Por esse teu olhar,
Por essa felicidade.
Aceito-te na totalidade,
Com todos os defeitos
E qualidades.
Sim, é para a vida
Que te quero ao meu lado.


Mary Morais@

posted under | 3 Comments

Tristeza

(imagem retirada da internet)


Teu olhar é vago,
Teu pensamento distante.
Pareces agarrada ao passado,
Feliz e longo.
Teu corpo denuncia cansaço,
Teu andar é lento,
Como que por mecanismo enferrujado pelas lágrimas.
Não ris,
Pouco sorris.
As alegrias da vida formam-se,
Deixando-te para trás
Para que possas encontrar novas
Ou recuperar antigas esquecidas.


Mary Morais@

posted under | 3 Comments

Encanto

(imagem retirada da internet)



No extremo vivo,
Longe dos fumos
e dos barulhos.
Vibro de tons carinhosos,
Dando encanto aos pássaros
sem nunca esquecer as origens.

Meu lugar é tão belo
que nada perturba a pureza
e o entrelaço da calma.

Vem,
Apreciar e tocar.
Proteger-me dos males.
Sou ser único
bem como meu lugar,
Que saberás encontrar.

Mary Morais@

posted under | 2 Comments

Viagem

(imagem retirada da internet)



O enchente dissolve-se com as paragens,
O frio instala-se a cada travar.
O vazio tornar-se meu companheiro
Enquanto penso na chegada.

Chego sem notar diferença
E preparo mais um bocado de caminho
Para o final ter descanso.

E tudo recomeça no dia seguinte,
Sem me incomodar.
Afinal é bom ter um instante só,
Mesmo quando tudo à volta é imensidão.

Mary Morais@

posted under | 1 Comments
Mensagens mais recentes Mensagens antigas Página inicial

AdSense

Inspira e exprime!

Inspira e exprime!
Para ter acesso a Haicais e pequenos textos, clique na imagem e desfrute

Poesias

Poesias
Para ter acesso a todos os textos clique na imagem!

Fotografia-me

Fotografia-me
Clique na imagem para aceder todas as minhas fotos

Contos

Contos

Mary's Library

Mary's Library
Para ter acesso aos livros lidos, carrega na imagem =)

Bem-vinda

Bem-vinda a todos!
Decidi divulgar ao mundo as minhas "obras" neste simples blogue.
Além de histórias também haverá fotografias. Ambas as coisas da minha autoria.
Enjoy!

Walk This Way by David Garrett in Live

Followers

ShareThis

Acerca de mim

A minha foto

Pessoa bondosa e amiga do seu amigo.
Teimosa por natureza raramente da o braço a torcer.
Gosta de mostrar ao mundo o seu ponto de vista e os seus interesses.

Contacto

marysillusionsblog@gmail.com

Direitos Reservados

Direitos Reservados
A cópia, exibição, distribuição, criação de obras derivadas, para uso comercial ou não, das obras e imagens publicadas neste espaço são proibidas sem a autorização da autora.

Recent Comments